Como a iluminação de LED pode ajudar o ambiente escolar?

Assim como um local de trabalho, o espaço escolar precisa fornecer ferramentas básicas de qualidade para que as atividades sejam realizadas sem prejuízos. Nas escolas, a iluminação elétrica é uma dessas condições primárias para ambientar o processo de ensino e de aprendizagem.

A iluminação e o ambiente de ensino/aprendizagem          

Ensinar, tanto quanto aprender, é um exercício inseparável do ambiente. Vemos, por exemplo, especialistas afirmando que para gerar resultados, o local de estudos precisa ter, dentre outras coisas, uma boa iluminação. Isso porque a luz não apenas ilumina os livros e os cadernos, facilitando a leitura e a escrita, mas também porque desperta comportamentos, como atenção, concentração e bem-estar.

Estudos esclarecem que ambientes de trabalho e de estudos mal iluminados comprometem o desempenho das pessoas, ao passo que ambientes com iluminação de qualidade interferem positivamente na disposição para as determinadas tarefas. Em outras palavras, o desempenho, a concentração e mesmo a participação dos alunos em sala de aula são fortemente afetados pela boa ou má iluminação.

Qualidade do desempenho dos alunos

 De escolas primárias a instituições de ensino superior, o ambiente de sala de aula é o laboratório para a criatividade e descobertas.  Porém, diversos fatores influenciam a distração tanto de crianças quanto de adultos, atrapalhando o rendimento dos alunos e o trabalho dos professores.

O problema da concentração é, de fato, um dos grandes vilões do desempenho dos alunos, e, muitas vezes, as razões para isso são puramente ambientais: a iluminação, por exemplo, pode estar exercendo relações diretas com o desconforto físico e mental em sala de aula. Por isso, em diversos períodos do dia (manhã, tarde ou noite), a iluminação não apenas cria um ambiente mais confortável como também cria uma atmosfera propícia para a aprendizagem. 

Redução de custo 

Notas de um artigo técnico intitulado “Análise da eficiência energética, ambiental e econômica entre lâmpadas de LED e convencionais”[1] afirmam que “a lâmpada de LED utiliza 82% menos energia elétrica que uma lâmpada incandescente, garantindo uma economia significativa na conta de energia. Uma lâmpada doméstica de LED tem durabilidade de 50.000 horas, contra 1.000 horas de uma incandescente e 6.000 horas de uma florescente, o que permite diminuir a quantidade de trocas de lâmpadas ou gastos com manutenções”.

Embora hoje a instalação da iluminação de LED ainda tenha o custo mais elevado do que o de lâmpadas comuns, a durabilidade e a diminuição do consumo elétrico permite um retorno rápido e satisfatório do investimento. No contexto escolar, em que a quantidade de lâmpadas é relativamente alta, é preciso haver um projeto de iluminação com interferência de profissionais que possam assegurar os melhores resultados.

Para proporcionarem um espaço de aprendizagem prazerosa e eficaz, e mesmo para permitir conforto a todo o público escolar, escolas públicas e privadas precisam atentar-se para a iluminação dos ambientes, afinal de contas, o espaço de aprender é também o espaço de se sentir bem.

[1] O artigo foi escrito pelas especialistas Talía Simões dos Santos, Marília Carone Batista, Simone Andréa Pozza e Luciana Savoi Rossi. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/esa/v20n4/1413-4152-esa-20-04-00595.pdf>.